15 de setembro de 2014

       "Quão brilha está luz, emana toda força que possui. Até os olhos não precisam buscar ao vento, pois sua passagem é sentido que desperta a profundidade de existir apenas por um tempo acima das coisas terrenas. E sem o desejo que branda os pecados, os passos percorrem um rumo bem escrito, por mãos que cobrem a terra e que faz chover sobre os campos mais distantes. È porque sinto que tenho a chave de um portão Celestial chamado, espírito."

Toda essa euforia pelo qual o tempo tem transtornado, o rarefeito em que a maioria dos homens negam por insuficiência física, causando o des...