Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Pessoas, ah! As pessoas, quão estranhas, modernas, sutis... Diferentes, incrédulas, enfim, seres compreensíveis em um mundo tresloucado em milhares de movimentos por milésimos de segundos.  Bem, vamos lá!  Somente algo que penso, sim? Não estranhem, no entanto...

           As trocas de olhares, sorrisos e palavras, quão magnifica esta virtude humana, em caminhar sem querer ser percebido, mas sempre há quem esteja com os olhos atentos. Cabisbaixo, pensativos, euforias, passageiros, eis uma marcha incrível do tempo. Portanto alguns inspiram outros sentem medo e se quer se movem, pouco pensam e se enganam, receio de serem diminuídos. Se eu contasse cada passo meu e então multiplicasse pelos que eu noto numa manhã como está, de certo eu haveria muito mais a descrever, mas é como falar sobre o número três, o que não importa! Claros e escuros olhares, atraídos pela massa insignificante de curvas bem adornadas ou trajes que imperfeitam os corpos. Campos desabitados, costruções, passagens, ruas e vielas. Sobre a luz do sol que nada deixa passar destes olhos que buscam. Perseguidores de sombras e lojas cheias, dinheiro jogados pelas ruas e praças, folhas. Não folhas como áquelas lá do aolto que somente caem no tempo certo dando espaço para outra vida, pois nunca se gastam assim ao alheio deste terreno empoeirado pela poluição que cobre o horizonte além dos prédios que impedem a entrada dos raios solares. Nada pesa tanto quanto perceber que o que se passa, passa rápido e preciso aproveitar o instante, parar e deixar que os outros passem para que não viemos a ser levados como suas malas mal arrumadas. O movimento, o barulho, o ser inteiro sobre a questão do que quer 'ser' e ter. Deixar, o rastro do ontem, viver o agora este instante... Incrível este momento a que me tenho por um mundo inteiro sem mesmo ser o que ele deseja. Cristalizando os olhos e deslizando sobre os passos, dando vazão ao pertencer a mim, e não há nada e aos outros que passam e se vão. Como um vento que trás a breve garoa e logo trespassa as horas, trazendo um novo dia!