8 de outubro de 2014

Um lugar alto, muito alto
Onde há uma pequena luz
Intocável devaneio que vejo
Não é profundo além daqui
Está lá do outro lado,
Eu quase posse te alcançar,
E eu vou, eu vou...
Subir estes montes, atravessar este rios
Uma nuvem profunda, muito profunda
Que esconde o segredo do céu
Ofusca a tempestade, mas trás a chuva
Lá no campo, serena, serena uma canção
Em que ela parte por cinco minutos
Quase não nota, mas está em tudo
Quanto se vê e deseja acontecer,
A flor que perfuma o sentido que trás vida,
Não é mesmo uma caixa, eu sei!
È vida, o que inspira, sem saber
Que tudo há em ti, sem precisar abrir
Os olhos equanto sonha desperta,
Ès um aeon estelar,
                       //Pandora, 

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...