3 de dezembro de 2014

E esse trem que vem do outro mundo!? Que fique pra lá!
                ...

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!