7 de janeiro de 2015

"Chove lá fora, enquanto aqui dentro, há uma dança em meus pensamentos. E eu tento converter aquilo que chama-se solidão, e então convido a vida para ser minha eterna companhia. A alma sente-se segura na tentativa desta companhia, porque não há para onde ir, o que fazer. Nunca estaremos a sós, pois basta notarmos que somos a sombra de nossa sombra, e a virtude de nossas vidas. Por isso, há sentido em crer que somos mais do que carne, e existimos etrrnamente de dentro para fora."

Toda essa euforia pelo qual o tempo tem transtornado, o rarefeito em que a maioria dos homens negam por insuficiência física, causando o des...