Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

"Tenho todas estas abalações em torno de mim,
Mas sinto mais o vento que deixa a noite deslumbrante
Porque tuas estrelas, vão além do véu das ruas
Que se enfeitam e desmentem as verdades

Note o brilho que vai além destas estradas
O horizonte que alto parece impossível tocar,
Reflito tua existência, em estar ali
Em torno de mim, vira possível, pois existe

Assim, são os pensamentos, nossos
Pequenos e superficiais, mas quem nos dá?
Senão a voz interior, que nunca falha,
Também imperceptível, pois não assistimos ela

Mas sentimos, então assim, está certo
Como a noite majestosa, não assombra
Porque é escura, porque há uma luz do outro lado,
Mas só avistamos, se deixamos estes rastros da violência

Abandonemos as noticias que afligem, alertam
Mas, apenas o que antes foi, e amanhã será
Só que nós, em tudo, desfazemos os nós
De tudo quanto cria abalações, e passa despercebidas

Contemplemos a lua em sua formosura
Sentemos e nos calemos em meio ao silêncio,
Para ver a vida em sua formação, o vento
Como em tudo toca, mas em nada fica."