Levanta-te

"Isso tudo aqui é muito lindo ... Mas não sou assim,
sou o que falo quando não penso pra falar."

__________________________________
"Direitos Autorais."
Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184, do Código Penal Brasileiro. Não copie sem divulgar a autoria !

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

A minha alma, ressuscita

Tão baixa nuvem desce
Cobrindo os olhos da realidade
E há um suspense interno
Vazio e inóspito em sua profundidade

Os papéis sobre a mesa, a ventania lá fora
A morte caminhava na minha varanda
Imóvel sentimento evadido pelo silêncio
Sepulcral estação, passageira minha e invisível

O frear repentino a despertar o asfalto
E eu acordo, a âncora da minha alma...
Perdida a abandonar-me na minha razão
Havia cessado uma guerra atroz

Há uma falta, mas nasce o poente
Daqueles negros olhos quietos
Agora sou uma tela, quase irreal
Que no mundo dos vivos, declina

A existência de uma mera coisa
Que morta, faz nascer a minha vida
A minha alma, me acha, pois estive perdido
Feito de riquezas mortas...