12 de dezembro de 2017

O mundo ao meu redor

Verde-mar, céu azul
E caminho para carregar no peito
O farol a me levar
Para o meu lar

Meu mundo ao meu redor
Que em tudo, acha graça
Havendo que ficar
Na flor a esperança

Não como quero ou ando
Mas como acho graça
Manhã de céu azul
E mergulho no verde-mar

Meu amor, que para tudo é eterno
E ao subir, vislumbro o mundo
E meu coração, terno abrigo
E no meu silêncio

Maior que tudo ao meu redor
Me calo e tudo passa
Nada importa que fizeram
Eu sou a minha história, não o segundo ato.

Certo de que a poesia existe

E que faz-me viver nestas eiras perdidas das estradas Desnudas da vida de homens quaisqueres de iguais Seres de areias que desfazem ao v...