27 de maio de 2018

A Princesa

Que sonhava em tudo realizar
Tudo já tinha realizado
Pois era ela, o sonho realizado
Em que tudo podia bem transformar

Fosse a vida a fonte, o rio, ou o oceano inteiro
Ela bem sabia rasgar a terra, saciar a relva
Que eram teus olhos e as tuas belas manhãs
A princesa era uma canção sentida, sem notas

Que ao vento surgia e ali naquele jardim...
A bailar em passos de seda a sua canção
Que surgia a cada palpitar e passar do vento
Que vinha assim, do Norte sem fim

A Princesa sonhando a dançar formosa
Desenhando no silêncio do seu olhar
Perfeito e colorido horizonte a refletir
Cada pedacinho de sonho que lhes sentia o amor

E cada amanhecer de sua vida, era a esperança
E toda estação do ano, como bem sonhava
Fazia a Princesa ser o sonho majestoso
Em que a própria vida, cada segundo a realizava

"Era uma vez
Que no para até sempre
Se tornou para sempre
Até seu último suspirar."

Os demônios

Os demônios A penumbra da madrugada fria Onde estreitos eixos se debatem Como um finíssimo aço na mata que se propaga Um saco de ossos v...