8 de novembro de 2009

  — Todos nós somos as coisas da vida, além de que somos o nosso próprio medo, por podermos tudo imaginar. Luzes nos guiam, e o nossos pensares nos desecontram dos passos.

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...