21 de janeiro de 2010

"Era uma angústia, sobre as montanhas. Eu não via, mas sentia... Não podia tocar, mas ela podia me fazer sentir. Era como o vento, soprava, e assim pude alcançar o topo da montanha. Era só grão de areia, estas tristezas. Um passo novo para tornar o pó em chão para que eu pudesse seguir em frente... Não sabemos quando vai mudar, mas podemos mudar, antes que tudo permaneça da mesma forma."
               Inspirado, em Luz... Que mudou minha noite. E deu brilho ao luar que não existia. O meu Luar.

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...