21 de janeiro de 2010

"Eram sonhos, ou prazerosas
realidades ilusórias
um sentimento embalado pelo,
desejo, e outro de rancor

Como o tictaquear do relógio
pendurado sobre á parede,
sozinho, era desconhecido
a cada volta do ponteiro
a tontura, de desilusão

Encontrou a saída, na entrada
os traços, nunca foram
bem, profundos.
era hora, para suas revelações.

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...