19 de janeiro de 2010

"Eu tenho um arranha-céu, de lá estou por cima de tudo. Do meu arranha-céu, eu não poderei falar, mas sim ouvir. De lá não há o que temer. Há uma triad de rosas, com três perfumes diferentes. Se uma pára, outras segue."

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...