9 de março de 2010

"Desejos passam, como romances, então se matarmos eles, e nos vier de novo, pode se transformar em amor, sem querermos!

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...