10 de março de 2010

    ─ “Oh! Porque se torturas, tanto
com as palavras que formam promessas
se tudo que ela lhe oferece é som, que
por fim apenas lhe tirar míseros sorrisos.
E nada mais

Mesmo assim, não me custa
dizer que tu, vai para o inferno
e volta, como bem deseja
as promessas não são fortalezas
mas nós somos nossos próprios abrigos
para o que queremos dar.

Não palavras, mas gestos
se obscenos pelo desejos, se carinhoso
por um amor que não falado será sentido.
encontrei a saída quando pensei estar
perdido.
Só percebi que perdido poderia me encontrar.

"Não acredite em minhas palavras. São ilusões, que se transformam em realidade."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...