30 de março de 2010

"São palavras que saem... Longe de promessas que se faz. Falamos sem pensar, imaginando ser o certo. Sentimos pelas verdades, e nos perdemos quando nada foi sincero. Me deixo levar pelo que sinto. A noite que nasceu para todos que a merecem, sua escuridão é terna que pode nos esconder. E podemos assim nos aconselhar ao pensar no que fizemos desejando então consertar ao ver a luz do sol, brilhar novamente."

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...