27 de abril de 2010

“Sei que tens palavras, como podem ser boas ou ruins. Como confusas ou certas. Paraísos ou infernos, é nós quem escolhemos por querer!”

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...