27 de abril de 2010

[ Tu és a própria confusão? ]

"Então porque não continua... Sendo ela mesma!
Para que possa. . . Entender-lhe. . . Eles fazem seus jogos, sendo arriscado eles perderem. Mas que façam os teus sabendo que podem se confundirem, mas não querendo perder! Que eles saibam que importante pra eles, é tentar! Sem desistir numa próxima. . . “Partida, nada é fácil! E nem difícil, mas merecido por arriscarmos.”

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...