30 de junho de 2010

        Minha Lua Vidente

Os sussurros dos ventos, não é
Simplesmente os ventos atrás das árvores
È tua voz percorrendo o ar, atravessando
Os mais brandos mares & ares

Ouço teus gritos, os fantasmas
Dos teus detratos, a terra
Traduzindo tudo aquilo que se ouve
Dá arrepio só de falar e nem mesmo sentir

Posso ver teus passos dançarem
Em meus olhos acender resplandecer
Bem perto! Mais perto... Mais perto
O meu beijo para a Luna

Meu olhar presente, meu suportar
E enquanto eu durmia, eu sonhava
Com os que riam de mim, não deveriam rir de mim
Agora tudo que ouvi falar, se fez
uma volta na árvore, de volta para você.

"Um requiem com orgulho."


Toda essa euforia pelo qual o tempo tem transtornado, o rarefeito em que a maioria dos homens negam por insuficiência física, causando o des...