23 de junho de 2010


Os guizos que inspiram as flores
A noite que expira a essência
Canta o vento sobre a loucura
Estala a imaginação da fronteira

A alma e o corpo se perdem
Os rubros sonhos noturnos
Vela o sono por arcanjos
O piano ao alampadário

Jazem no mar o silêncio
Alvorada nas montanhas
Dividido mundo que era e é
Tudo que poderia ter sido.
Cassandra

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...