28 de julho de 2010

O segundo que se passa, atraído pelos ventos. Faz com que o momento se achegue onde deseja ser sentido. Mas se o olhar desatento, apenas importa-se em reparar o que está em volta, dispersa-se o destino que pode ser vivido. Ao invés de reclamado por ter ido. Aclamam as palavras, e encantam os celestiais. Onde está meu lugar perdido?"

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...