26 de agosto de 2010

"Engraçado estes teus lados ...
Não sei se realmente me movo
Quando vejo-a, estava tão longe
Que agora de perto, estranho-me
Diante dos teus olhos ...

Os tempos passados, não me existem
E sei que não seria diferente
Desta que há muito tempo fugira de mim
Pra onde foi, não soube ...
Mas eu sabia, que poderia voltar,
Agora não sei quando partirá,

Mas ficarei aqui, vendo-a crescer
E mais uma vez, filha ...
Duvidar do que existe,
Suas irmãs, eu, tu nosso legado ...

Eu não vejo-me através
De um espelho, seria
Natural refletir-me,
Vejo nos horizontes,
Onde espero ...

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...