4 de setembro de 2010

Adoro o ritmo desta música ... Não como a que ouvimos um dia, já passado ...
Comprova que enquanto outros fazem guerra,
A loucura está longe de toda normalidade,
dando risos aos Deuses, mais distantes dos homens ...

Que acreditam em um,
quando há outros lugares
Outras coisas, um MUNDO, uma VIDA Para se viver; Estranho, não?
È sempre as palavras de um filósofo

Poeta, pode ser que não
Só forma-se versos, decifram os medos
E expõe a coragem, de fazer
Aquilo que é alheio ao que jazem

Tristezas e Demasios, tudo isso é muito lindo,
Mas não somos assim, Somos o que falamos, quando
Não pensamos pra falar.
E acredite, até este teu olhar tentador, encanta-me!

Poderia até lhe convidar pra sair,
mas quem sairia com um louco?
Que quer ver a lua, nascer no topo;
De uma montanha gelada, uma fogueira
Me permitiria, ver este teu olhar ...

Hum, hum ... È, não sei!

Em recordações di, Karol

Nós que confiamos em Deus, sabemos que não é  porque podemos uma ou outra coisa que a vida se realiza ou está realizada, mas é na superiorid...