18 de setembro de 2010

Queima as flores
Como folhas de pensamentos
Não se importa com os pontos
A fumaça sempre se esvai

Como também um vento sopra
Os ventos que é um só se arrasta
Separa-se das corredeiras
Como faz-se sem vírgulas

As palavras não fazem superstars
Mas os olhos vêem um balé estelar
Sem ordem de onde estarem
Espalham-se livremente

Como se faz meus pensamentos
Livre de ordens adjetivas
Canta os pássaros sem notas
Só fazem música ...

.E eu versos.

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...