30 de janeiro de 2011

"O tempo fora de hora, errado e eu certo. O que será estranho além disso? Eu sei! Reparar demais e com o tempo compreender, refletir. Aprender um pouco sobre origens, com quem sabe o que quer. O que se pode, á tua altura. Aqui se para um segundo, eu sei... Sinto a tranquilidade, posso escrever um livro, entendê-lo. A hora que sou, pela que me tenho... Sem senha de chegada, de saída, a permanência. Cá ou lá, sem questões confusas, sem resposta, ai se esquece, o que nem mesmo quer. O passado desenhando o futuro... Sem pontos ou vírgulas. Paragens de ensinamentos, tempo que nos foi dado por Deus de apenas, dias e noites sem fim."
(Tem coisas que se quer existem.) 
Leia e sinta, porque "Tem coisas que se você quer, existirá."
Seja de dentro para fora, como de fora para dentro.
"Pois o que esta acima é o mesmo que esta embaixo."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...