5 de fevereiro de 2011

"Poemas sujos como se escrevem, limpa a sujeira vivida. Trazendo para si o hialino de um olhar puro e sincero para o que se vem novamente a florir, os campos da mente. E a alma respira o ar dos jasmins... Não são sujeiras, são rastros deixados para que não sigam.'

"Somos feito uma imagem de um som inaudível! A cor como o mais rarefeito da vida em sua existência interna. Coisa pela qual nada ...