29 de julho de 2011

Somos tudo na vida
Que não é uma simples passagem
Somos uma passagem na vida
Que ainda não é tudo

Somo como uma canção
Que se deixa no deserto
E cava cava o caminho
De volta pra casa

Pula a torre pra ver se volta!
Sinta sede e não beba água
Nós somos a passagem da vida,
pois a vida que é eterna

E isso é para sempre assim
Passa e sou o vento
Sopra e sou uma canção
Tocada aos sete cantos do mundo

Que massifica a atenção
Entende todas as classes
Como assim sou o tempo
Passageiro e fiel ao que é eterno

Minha sentinela de sonhos desperta
Não há despedida em mim,
habito-me em sonhos longos
Que se aproximam da realidade.

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!