30 de novembro de 2011

"Um belo dia dedicado a dois tempos."

Dois passos para um horizonte que sorrindo,
disfarçadamente, trás a alegria ao invés da tristeza
Ela que sem querer, adentrou aqui
Fez o mundo mudar num segundo ao olhar

Que se fechado não se permitia,
Que quando aberto, tudo se fez novo
Violino, a mesa de café ...
O centro de sua atenção

Como se fez nova aquela lembrança de amar
De ter a quem dar um sorriso e ver a esperança
crescer por entre os sonhos despertos
Tanto faz se um dia de sol ou chuva

Vento que passa levando pra longe
O que nada mais importa, pois é ali
Que esconde suas veredas e horizontes
Como uma pequena criança a sorrir,
Vanessa/PR

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...