22 de novembro de 2011

A mão que lentamente vai dando voltas,
Os olhos preso nos segundos do relógio
Tentando separar o corpo da mente
Uma agradável memória valiosa da vida

O que ontem foi,
Uma história
O que amanhã virá,
Um mistério

Pegue este momento, faço-o durar
Tentando deixar o futuro
Para esquecer um passado
Certo como a vida, e a luz do dia

Vencedores e perdedores, os que mudam
As páginas da vida, de esforços e contradições
Havendo covardes e heróis
Tilintam amados e odiados

Podendo ser um a cada dia
Para entender o que significa o hoje
Porque há horas na vida, que se deve ficar
A mão descansa sobre a escrivaninha

E olhos se desviam dos segundos
Visando a janela abatida com o vento
Rindo das histórias não contadas
Para que o mistério seja o próximo simples amanhecer.

_____________________________________________
"As vezes tudo se distorce e não entendemos o porque,este é o próprio significado do saber
Que não deve ter esforços, mas sim uma simplicidade
De compreender que tudo na vida, é feito por medidas
Que pensamos antes de viver."
PoetaLuar

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...