19 de novembro de 2011

Nicole//Alex//João (Família)

.



Hei baby, ouça a voz ... A voz que canta mesmo em timidez,


que aprende sem querer, desejando o saber


Como um tiquetaquear do relógio...


Que passa levemente, baby, baby!






Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!