30 de maio de 2012



"As areias do tempo que apagam os passos
Nos conduzem como vento as estradas
È preciso deixar de olhar para trás
Para se entender o que teremos a frente
È como um destino escolhido
Um passado esquecido ...
Reconhecer nossas estradas como um só caminho
Sabendo que no começo desse rio,
Podemos então encontrar o imenso mar"

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...