23 de agosto de 2012

"Por amor, ela havia esperado um bom tempo até que verdadeiramente soubesse e sentisse que era verdade. Pelas dúvidas, o tempo se passou, a única coisa que lhes sobrou foi a preocupação em não querer ver tudo aquilo se partir novamente, como se um conto de fada, que em breve ela viveria."

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...