31 de dezembro de 2012

     .Vá e olhe através da janela,
Aí a neve não cai.
Não pode quebrar teus sonhos
Até que fuja deles,

Enxerga esta luz que te assola
è o inverno que chega
Como toda estação se achega
A inocência a que precisa

Sentir a mágica de fugir
Da indesejada realidade
Não beije-me, silêncio
Pois tudo é sentido e querer

Diferente de crer e não ver,
Ser é tudo que dizem
E não se pretende
Agora não tente me rasgar

Sou como a seda que te veste
E te aquece, e nunca poderá deixar
De notar por ser o melhor do seu existir
Agora sinta seu coração sem ver.

"Na vigília dessa noite, enquanto todos dormiam. O mundo a se mover sem perceberem da mesma forma ao estarem todos despertos. Movia-se ...