20 de março de 2013

            "Ponto de orvalho,
          
Quase que faz nevar
                       Uma atmosfera sem visibildiade

             O vento carrega as nuvens

                    Cobrem a lua gibosa

            Logo chegrá o nascer do sol

       E assim se aproximará o pôr-do-sol

                     A possibilidade do precipício

            Na madrugada uma chuva fraca

   Sem neblina, visíveis luzes acesas.

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...