11 de abril de 2013

"Passa meu tempo,
se aflora minhas cores
nascem as rosas
Meus cantos perdidos

Deleito canções
Num tempo parado
se quer um movimento
Ouvindo o silêncio

Enxerga a vida
Apagando as linhas
Deixando pegadas
Se inspira ao vento

Que chega e passa
Me faço e fico
Como quem quieto
Se desfaz dos objetos.

"É como se uma máquina de ferro fundido tivesse passado por cima de mim, em cima do meu corpo. Porém, ainda não havendo força e vontade...