26 de abril de 2013

"Velharias, parafernálias... Especiárias! Quê sei lá eu disso, tudo se mistura com o que novo toma espaço. Deixa-se aqui e acolá. O que deveria ter sido? Quê sei lá eu das coisas, senão que elas só existem se eu as vejo antes de pressenti-las."

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...