29 de setembro de 2013

"Noite que não me sonha
Olhos abertos a lua
E passa lá fora o vento
Que bate a janela

Rompe os sentidos
A que jamais tenho
Sobre as coisas que sinto
Um Êxtase de coisas

Me sonho sozinho
E além do meu eu
Existe alguém,
Que nunca aparece

Caminha lá fora
Meu sono perdido
Encontro aqui dentro
Um infinito sentido

Tremeluz o coração
Palpita a ideia
Que finda o horizonte
Até que eu adormeça."

O elixir da vida

Que frui como fumaça espessa e sem pesar Não faz desvendar nenhum mistério Onde olhos algum vê, sente a alma e morre o corpo E no além d...