15 de abril de 2014

    "Como sopra o vento o cair da noite,
dança as folhas enquanto se deita ao ramo
Mas como uma fada que encanta os bichos
Linda feita um vasto lago posto aos mistérios

   "Mergulhas profundamente aos sonhos e desperta
Caminha sobre campos de lírios e jasmins
E tens os olhos a LIBERDADE, finda as estrelas
Se estranha aos males e segue manso rio até tudo ser."
            Em um meado de frio á beira da janela, em sua dedicatória.
                            A//Lana

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...