2 de fevereiro de 2015

... È que não são mais ansiedades das coisas. Mas são as coisas, para mim. Cada uma em sua merecida expectativa. São sentidos, os mesmos que me trazem as formas, pelas quais realizo.

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!