25 de março de 2015

Ora, o trovão, outrora uma forte luz
    ...E tudo começa a surgir através de nossos pensamentos.
 Não é que se deva esperar pela tempestade, mas habitar...
    Habitar em si, para onde o vento sopra e há luz."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!