27 de agosto de 2015

"Ainda chove aqui dentro dos pensamentos
E cada pensamento feito uma gota
E relampeja os olhos sobre a janela
Ancorada sobre mim, os passos
Que vem de um lado de mim
Que desconheço, não é este pedaço
Aliás, que faz-me desejar
É este som, este barulho, mágica
Que me atípica a ser quem sou
Sem faces, máscaras, ou deslizes
De um coração inaudível
Este mesmo é o tiquetaquear, o relógio
Que revira minhas manhãs, transformas as tardes
E me trazem as noites, e est que chove
Aqui na companhia do além de mim
Me acho, sozinho e nada se perde
Rompe os cordões, e faz-me um cais
Que de longe sempre próximo esta de todos os faróis."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!