5 de outubro de 2016

      È de um tempo, para um outro tempo.
            Muito se passou, e quase nada houve!
   Mas ouça o chiar do vento, o palpite deste tempo.
   O momento, o agora, este instante. 

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...