20 de outubro de 2016

"Espreita-se a todos os instantes os medos, que assolam os pensamentos
Como sombras e vozes simultâneas das que ouvimos de longe, e passa
Não são as dores, que podem tanto nos limitar, pois coragem, 
Não se trata daquilo que nos prende ao que pensamos
Mas sim, do que evitamos fazer desfalecer a vida em seu meio modo...
Visível aos olhos, mudando o sentido da ilusão, para a realidade,
Conhecida como, Espírito. Via dolorosa é a vida, mas profunda 
Em sua constante realeza, que para nada que se possa ter ou ver,
 vale se render."

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...