20 de fevereiro de 2017


"Não me i n s p i r a as coisas que posso ver.
Mas as cores, cores que dão nomes
A estas c o i s a s, que precisamente vejo, apenas
Mas passam derradeiras, não me i n s p i r a
Estas mesmas c o i s a s, mas o que dão nomes
A elas t o d a s, sendo todas as coisas
Que formam um mundo, e dão razão
Para que nada exista para i n s p i r a r - m e
Senão a mim mesmo, para criar  e s t a s coisas."

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...