2 de agosto de 2017

Este velho coração

Que sobe e desce as batidas
As que sentimos sem controlar
Como posso decidir se isso mesmo?
Apenas sinto para saber que vivo

Pois este velho coração pode partir
Quando bem quiser a cumprir teu destino
A qual a vida nos deu
Sem que pudesse ter escolhido

O meu desejo não é escolher é escolher,
É poder fazer realizar meus sonhos
Que fogem sempre da mera realidade
Pois tanto voa como caminha também

Oh velho coração! Que tudo abandonou
E olhando para a frente além dos carvalhos antigos
São os meus baldes, cheios dágua
E se secam, derradeiros para lavar as passagens

"Eu e Ela."

Não são moedas meus anseios Ardentemente, desejo além do pensamento Porque não enxergo com os olhos Enxergo com a alma E somente ela sab...