12 de dezembro de 2009

      ─ Nunca devemos correr de ninguém. Deixe que venham nos destruir com suas mentiras, e assim as enterraremos."
È tudo como um empurrão amigável sobre um alto penhasco. Seria isso tudo que você precisava? Alguma mudança repentina, ou um sorriso?
Ao fechar seus olhos, quero que me digas, o que pode ver? Leva um bom tempo para acreditar. Mas é como se fosse o vento beijando seu queixo. Você pode segurar as lágrimas, e fazer um desejo para si mesmo.
               "Sonhando distante e respirando a verdade."

Sua voz... Quanta ternura num só ser, Mas por hoje! Almejo sonhar no teu sono E no limiar do teu descanso Repousar em teus seios!