11 de janeiro de 2010

"Lívia... A Frida."

"Triste passado, acomete,
nosso futuro.
Confundi nosso presente, e assola,
nosso amanhã.
Pois seguir em frente, nos
enobrece.

Se esvai, o ontem.
Frente ao nosso hoje,
penoso amanhã.
Sempre a rondar aqueles,
que converge ao novo sol.

Será longo quanto a um sonho.
Arredará os perigos mais,
estranhos.
Os momentos difíceis,
a facilidade para encontrar-se.

Verdadeiros, labirintos... De sua própria autoria, mente e alma.

Deixe-me compartilhar com você uma memória

Dentro desse sonho, há uma imagem da morte E ela me leva onde há um saco de ossos Em que ali está o meu nome E pelo corredor daquele vale...