26 de maio de 2010

Infinitamente incrédulo ao que ouço. Finitamente possível aquilo que vejo. Real por poder sentir aquilo que nada foi aos outros. E tudo será simples da forma que vivo.

"Atenua-se no vasto céu negro antigas estrelas e esplendorosa e formosa lua...

Fazendo mundos surgirem junto a sensação do vento noturno Solstício outono também declama o amor as folhas Onde cada uma delas também...