11 de junho de 2010

Das coisas que me permito escrever, são aquelas todas coisas que estou permitido a viver. E daquelas coisas que ainda não pude falar, de certo ainda poderei as ver. Não falo de paixões, falo da chuva que também são passageiras.

"Somos feito uma imagem de um som inaudível! A cor como o mais rarefeito da vida em sua existência interna. Coisa pela qual nada ...