21 de janeiro de 2011

.
.Na ilha silenciosa, dança a lua.
Ávida hora de se sonhar
O vento é anônimo e nem se vê
A paisagem lívida de uma menina
Que caminha solene sob os montes

Vestido rodado a flores vermelhas
Silvestres arbustos iluminados pela Lua
Sobre os cabelos a flor amarela
Perfume de Deusa, mas, só uma mulher

D-iretrizes que amansam lagos e cordilhos
È a cor da lua que dança
I-nda longe de casa
A-s estrelas reluzem ranchos e pontes

Descansa, descansa a menina apaixonada
Lá na ilha das invenções
Sonha, sonha a mulher
Desce, desce como a lua

Candeias acesas a lamparinas
Do olhar que rescende, transcende
Dança a ilha sobre a lua
E a lua dança na ilha das menções.
PoetaLuar/ Dedicado a Andreia

Quis escrever nas noites mais frias e longas das quais cada um dos meus pensamentos eram naufrágios. Mas não fui permitido a escrever com pe...